Criada a logo do LAFORA

LAFORAurubu

Avisamos à comunidade acadêmica e aos desocupados externos que o professor Jaime de Oliveira Bibas, o big boss beefelista, concebeu a marca do LABORATÓRIO da FORMA na RAZÃO e na ALUCINAÇÃO; o nosso LAFORA.
Portanto, esqueçamos o natimorto LABORATÓRIO DE MODELOS que nem à carniça chegou.
O nome do nosso amado mestre Roberto de La Rocque Soares permanece, só que agora com todo o alcance da vista dos urubus; longe dos retângulos convencionais que apagam as pessoas da memória – e a memória das pessoas.
A logo de Bibas tem dois elementos técnicos que merecem destaque:
1. A simbologia: um catartídeo do gênero Coragyps e Cathartes sobre a tipologia Caixotes do Ver-o-peso.
2. As cores: o verde do limo e o azul desbotado das saias plissadas das “colegias” do IEP.
Mas o que essas coisas teriam a ver com a FAU?
Nada, absolutamente NADA; daí o nome LÁ FORA.
No início de janeiro providenciaremos as telas para as camisetas, que também serão serigrafadas em alto-contraste:

xcmkmn
Aviso aos plagiadores de boutique: esta postagem tem o caráter tácido da patente; mas, podem copiar, a gente escambimba vocês lá fora.

Sobre o Projeto Laboratório Virtual - FAU ITEC UFPA

Ações integradas de ensino, pesquisa e extensão da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Tecnologia da Universidade Federal do Pará - em atividade desde maio de 2010. Prêmio Prática Inovadora em Gestão Universitária da UFPA em 2012. Coordenação: professor Haroldo Baleixe.
Esta entrada foi publicada em Arquitetura e Urbanismo, LAFORA e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

1 respostas para Criada a logo do LAFORA

  1. Ronaldo Marques de Carvalho. disse:

    Como ja diziam no velho Pasquim, O Anárquico Philosofico: a marca LAFORA deflora as previsões bisonhas do fim do ano e se estampa no negro urubu do nosso Ver-O-Peso e só o bem aflora no 2013.
    A Marca de Fantasia sintetiza no negro além das formas do Lafora, a nossa ave primeira da ecologia belenense, simbolo também, do Meio Ambiente.

Deixe uma resposta