Categorias
Artes Plásticas

A casa das tias, 1984, Emmanuel Nassar

Categorias
Fotografia antiga

Rara panorâmica de Belém: Grande Hotel e Reservatório Paes de Carvalho


Imagem da coleção José Maria de Castro Abreu Júnior.

Categorias
Fotografia antiga

Início da década de 1970: o Terminal e o Carrinho da Gelar



Numa época em que a ausência de árvores parecia sinônimo do progresso da Ditadura Militar, nada como um sorvete Gelar para amenizar o calor.
Gebol, gelote, sorvete de frutas, bolo sorvete, larajinha, etc…
Viajar de ônibus também tinha lá o seu glamour.
Na primeira entrada à direita existia uma loja de souvenirs onde cartões postais EDICARD eram expostos para escolha e compra; assim também o era no velho aeroporto:

Fonte da foto com ônibus e carrinho Gelar: ONIBUSEIRO.

Categorias
Fotografia antiga

Praça do Pescador na década de 1970

Categorias
Fotografia antiga

Sede campestre da Tuna Luso Brasileira na década de 1970

corel611

Categorias
Fotografia antiga Vídeos

Avenida Almirante Barroso entre as décadas de 1960 e 70

No vídeo abaixo, entre 6:52 e 10:26, é possível assistir à inauguração de nova iluminação na avenida Almirante Barroso, ainda no governo de Aurélio do Carmo, com outra configuração – sem o canteiro central, postes e árvores recém-plantadas -, distinta  das fotos acima:
FAU

Fotografia feita a partir do vídeo.

Outra imagem da avenida Almirante Barroso, com o canteiro central e árvores recém-plantadas; nela se vê um pedestal pastilhado com o busto do presidente da república, Juscelino Kubitschek de Oliveira (1956-1961), e uma placa de inauguração da “iluminação pública” com pouca definição à leitura.
A questão diante da iconografia é: quando o monumento foi construído e quando foi demolido? Pois isto suscita as relações políticas pré e pós Golpe Militar de 1964.
Em 1965, com o fim da Estrada de Ferro de Bragança, os automóveis não mais convivem com o trem, como acontecia no período de Aurélio do Carmo no governo e Moura Carvalho na prefeitura.
As fotografias coloridas desta postagem mostram a vizinhança da antiga Escola de Arquitetura da UFPA, instalada em 1964, onde hoje funciona o clube Monte Líbano.

Segundo o nosso editor chefe, Jaime Bibas, o busto de Juscelino foi encontrado em uma garagem/depósito nos fundos da Casa do Governador por ocasião das obras de remontagem da Estação Gasômetro no final dos anos 1990.
Na memória de Bibas tal peça foi entregue à SEURB, Secretaria Municipal de Urbanismo, da Prefeitura Municipal de Belém; apear desse marco ter sido erigido pelo “Governo do Pará”.
Há desconfiança que o busto seja de autoria do escultor João Pinto.
Essas informações estão em fase de checagem para um novo post do BF.

(Para consultar referências sobre esta fotografia, siga o hiperlik ao Blog HB.)


Postscriptvm (em 21/10/2014):

JK1963

Fonte da foto: Pelas ruas de Belém.

Uma nova imagem, que possibilita a leitura da placa sob o busto de Juscelino Kubitschek de Oliveira (Presidente do Brasil entre 1956-1961), mostra-nos o inusitado: a homenagem é “PROVA DO DESVELO DO GOV. AURÉLIO DO CARMO AO POVO DO PARÁ” (sic).
O ano é 1963 e não 1959 como supomos na difícil leitura da fotografia anterior; entretanto, acreditamos que o ano de 1957 fora marcado pela mudança da nomenclatura da via: de avenida Tito Franco para Almirante Barroso.
Diante de documentos que possam dirimir dúvidas faremos nova postagem que demarque a datação e as circunstâncias dessa permuta ainda confusa de nomenclaturas.

Com colaboração da bibliotecária Regina Vitória da Fonseca.

Categorias
Fotografia antiga

A Praça Kennedy na década de 1960: círculos para aeromodelismo com cabo


A enxuta Praça Kennedy era um espaço de lazer dos anos 1960; quando por ela se passava, nos domingos ou feriados, escutava-se o ronco dos motores movidos à mamona que equipavam os aeromodelos.
A rapaziada ocupava os círculos para a prática do esporte.
O controle dos aviões se dava por meio de um fio que os conduzia em trajetória igualmente circular.
Hoje, no local, temos a Praça Waldemar Henrique.

Categorias
Propaganda antiga

FRAGMENTOS DE BELÉM


Imagens retiradas do site FRAGMENTOS DE BELÉM.

Categorias
Artes Plásticas

Acervos Contemporâneos finda amanhã, domingo 29

Categorias
Fotografia antiga Propaganda antiga

Propaganda do GuaraSuco no topo do Manuel Pinto da Silva


Imagem: acervo de José Maria de Castro Abreu Júnior.

Propaganda veiculada em 1959, retirada do Jornal Pessoal.

Categorias
Fotografia antiga

Belém: quando o arraial era no Largo de Nazaré


Na fotografia se vê o esqueleto de um edifício que passou boa parte da década de 1970 com a construção parada; é hoje o Metrópole, na esquina da Nazaré com a 14 de Março.

Cartão postal EDICARD cedido por José Maria de Castro Abreu Júnior.

Categorias
Artes Plásticas

Hábitos requintados da Belém de outrora


Imagem ampliável.

Mesmo com o declínio da produção brasileira de borracha, Belém, que se beneficiou desse ciclo extrativista por mais de quatro décadas, tinha, em suas rodas sociais mais abastadas, o hábito de trocar cartões exclusivos em ocasiões especiais.
Acima temos alguns exemplos de cartões (10×15,8cm) pintados a óleo pela mão do artista M. Lassance Ponte Souza entre 1921 e 22.
O verso de um deles, mostra, em 1922, as inscrições NATAL DE JESUS BOAS FESTAS E FELICIDADES, VOTOS DE BOAS FESTAS executadas por Lassance com letras que chamassem a atenção; há também espaço previamente pautado para preenchimento.
O último revela uma correspondência de Antonio Borges ao financista e comerciante Antonio Facióla – Belém – com desejos de “Muitas Felicidades em 1923”.

Categorias
Artes Plásticas

Emmanuel Nassar adicionou 47 novas chapas no FACEBOOK


Imagem-link ao álbum EN Chapas no Face.

Categorias
Fotografia antiga

Maquete do Hospital Universitário Dra. Bettina Ferro de Souza


Fotografia cedida por José Maria de Castro Abreu Júnior.

Categorias
Administração

Divulgação/convite à FAU

Categorias
Administração

Comunicação do Presidente da COMISSÃO ELEITORAL ao pleito à direção e vice-direção da FAU no biênio 2012-14

Prezados:
Considerando a Portaria 005/2012 da FAU, que nomeia a Comisão Eleitoral para atuar no pleito que indicará os novos Diretor e Vice-Diretor da FAU para o Biênio 2012-2014 em substituição aos professores Juliano Ximenes  e Haroldo Baleixe respectivamente Diretor e Vice-diretor atuais da FAU cujo mandato se encerra neste próximo dia 01/05/2012.
Fica divulgada a abertura das inscrições das chapas dos candidatos a Diretor e Vice-diretor da FAU para o biênio 2012-2014, com período de inscrição de 25 de abril a 9 de maio de 2012 em formulário próprio que emitiremos em seguida e que deve ser protocolado no ITEC até o final do expediente do dia 9 de maio de 2012.
O REFERENDO ELEITORAL será realizado no dia 16 de maio de 2012 de 08 às 18 horas no prédio da FAU (Ateliê de Arquitetura e Urbanismo).
Cordialmente,

Prof. M.Sc. Luiz de Jesus Dias da Silva
Presidente da Comissão Eleitoral 2012

Modelo do formulário:

Categorias
Administração

Ladrilos hidráulicos da Faculdade de Medicina da UFPA

Essas peças estão assentada no térreo do antigo prédio da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Pará, à Generalíssimo Deodoro nº01.
A foto, que se repete modularmente, foi feita ontem à noite; daí a baixa qualidade da imagem.

PostScriptvm: (25 de abril às 23 horas)
Após a conclusão desta postagem, nosso colaborador José Maria de Castro Abreu Júnior enviou fotografia de outro padrão de ladrilho que há em área distinta do prédio; que também possue azulejos de época.
A fotografia foi recortada, tratada e repetida por quatro vezes:
FAU

Categorias
Administração

O Ver-o-peso em exclusivo Theodoro Braga de 1910


Imagem ampliável.

Ontem à noite os alunos de Representação e Expressão I e III tiveram a oportunidade de observar e manusear atentamente uma aquarela adensada (ou um guache aguado) de 14,3x29cm feita por Theodoro Braga.
O trabalho do artista paraense, falecido em 1953, pertencia ao acervo do professor Clóvis Moraes Rêgo que o comprou em um antiquário; hoje é herança de seus dois filhos vivos: Carlos Ronaldo e Clóvis Júnior.
O professor Clóvis escreveu, em 1974, o livro Theodoro Braga – Historiador e artista; uma publicação do Conselho Estadual de Cultura.
Os estudantes tiveram essa rara oportunidade, mais que aula, porque Ronaldo Moraes Rêgo, professor do ICA, tem lotação de carga horária à FAU e ministrará, ao longo do semestre, oficinas de gravura que aplicarão o desenvolvimento do desenho e sua plasticidade reprodutiva na serigrafia, na xilogravura e na calcografia.
A cena retratada em um aparente cartão a ser ofertado para alguma autoridade (o termo “Ex.mo Shr.” é destaque em legenda) foi colado em uma placa de eucatex e mostra o Ver-o-peso do passado.
Theodoro José da Silva Braga tinha a idade de 38 quando pintou tal papel – dois anos após a conclusão da tela A Fundação de Belém de 1908, uma vista a partir da desembocadura do lago do Piri, o que seria mais tarde a doca do Ver-o-peso, por ele reproduzida em ângulo parecido em novembro de 1910, sem mostrar a fortificação do plano intermediário, já escondida pelo casario, detrás dos velames.
Conjecturando: poderia até ser um estudo, endereçado a Antônio Lemos, para uma nova tela a ser financiada pela Intendência.


Para inteirar-se do contexto social histórico, leia o artigo O vernissage da história: Antônio Parreiras, Benedito Calixto e Theodoro Braga em Belém do Pará, 1903-1908; escrito por Aldrin Moura de Figueiredo.

Categorias
Administração

Nova especialização da FAU

Categorias
Administração

Google bordado; com zipper, para Gideon Sundbäck