Categorias
Arquitetura e Urbanismo Moda

Um divertido CARNAVAL a todos

corel677

Fonte das imagens: UFJF.

Categorias
Arquitetura e Urbanismo Divulgação

Divulgação/convite à FAU

CSF

Categorias
Arquitetura e Urbanismo Artes Gráficas Artes Plásticas Desenho

Ensinamentos de Omar Arroyo Arriaga em anotações de Kaki Afonso

corel667No início do ano de 1989 fiz concurso à carreira do magistério superior na antiga FEP ─ Fundação Educacional do Pará ─ que mais tarde se transformaria na Universidade do Estado do Pará ─ UEPA; a matéria, Desenho e Plástica, serviria ao Curso de Música da FAED, Faculdade de Educação.
A banca fora composta por três professores da UFPA, todos do curso de Arquitetura: Bodhan Bujnovisk, Dina Oliveira e Jaime Bibas.
Quatro provas compuseram a maratona: a de títulos, a escrita, a didática e a prática; não lembro com exatidão os “pontos” sorteados, mas acredito que a didática versasse sobre Imagem: Forma e Conteúdo e a prática estivesse voltada à Identidade Visual: Logomarcas, Marcas e Logotipos.
Diante da amplitude da primeira temática o desespero surgiu de modo inevitável, contudo, dois alentos se seguiram:
O primeiro do Jorge Eiró quando lembrou que o filme Koyaanisqatsi: Life Out of Balance estava disponível para locação na FOXVIDEO; nesse  documentário de 1982 dirigido por Godfrey Reggio com música de Philip Glass, não há diálogos, o que dá relevância à comunicação não verbal.
O segundo da recordação do organizado caderno da minha colega Alcília Afonso de Albuquerque Melo, a Kaki Afonso; nele ela anotava as aulas do “velho” (ele próprio se dizia com mais de 60) Omar Arroyo Arriaga, um dos nossos maestros de diseño no VII Curso Interamericano de Diseño Artesanal ─ enseñanza essa em hiato de quase 28 anos.
O filme o Jorge pegou na FOX.
O Caderno da Kakiah!ah!… esse ela mandou em xérox via SEDEX e chegou a tempo, não só para organizar as ideias e montar um plano de aula coerente, mas para gabaritar a análise da película ─ e, como plus, recordar as broncas que o Omar nos dera e assim bem usar o intelecto do diseño gráfico na missão subsequente: a bendita prova prática.
Entrei para a FEP em maio de 1989 e dela saí, como de outros trabalhos,  em dezembro do mesmo ano para ser DE na UFPA.
O Caderno da Kaki tem apontamentos de 1986 atemporais e extremamente úteis às atuais atividades do oficial Laboratório de Modelos (ou do marginal LAFORA); desse modo, será ele citado na bibliografia do material didático virtual que o professor Jaime de Oliveira Bibas coordena para este ano.

Ei-lo (com reforços de agradecimentos à Kaki):

Ver este documento no Scribd

Haroldo Baleixe.

____________
Postscriptvm:

Apesar das dificuldades em encontrar o professor Omar Arroyo Arriaga, uma pesquisa na Internet acusa que em 2012 ele estava como diretor do Museo  de La Medicina Mexicana.

____________
Postscriptvm2:

O BF já publicou Punto y línea… un cuento para diseñadores, por Omar Arroyo; nessa  “cartilha” de diseño básico, um regalo do amado mestre em 1986 aos seus monitores*, há uma dedicatória:

OAA

*Omar montou um grupo com quatro rebeldes que moravam no mesmo alojamento, a eles era dada a tarefa de preparar o material didático às suas aulas do dia seguinte (geralmente à tarde); mas, no comando, estava a poderosa maestrina Kaki, com seu traço seguro, preciso e sensual; o pagamento: cerveja e pizza na madrugada, vindas nos táxis assépticos e honestos de um Distrito Federal fake do primeiro mundo ─ era a Brasília do Sarney, sem carne por causa do natimorto Cruzado.

Categorias
Arquitetura e Urbanismo Artes Plásticas

Jorge Eiró de volta ao LAFORA

O imaginário LAFORA, Laboratório da Forma na Razão e na Alucinação, coordenado pelo professor Jaime de Oliveira Bibas, receberá, neste 2º período letivo, um significativo reforço em sua inteligência: Jorge Eiró.
Jorge Eiró esteve afastado para capacitação acadêmica seguindo o Programa de Pós-graduação em Educação da UFPA nos níveis de mestrado e doutorado, no qual deverá defender tese no mês de março vindouro.
O retorno de Jorge ao LAFORA oxigena as cinco disciplinas de Representação e Expressão, uma vez que a peculiaridade do trabalho plástico bi e tri dimensional, associada às discussões do orgânico e imprevisível mundo contemporâneo, carecem de estratégias intelectuais às “terapias” aplicáveis ao alunado contaminado pelo senso comum.
Ensinar criatividades não é tarefa possível para andorinhas solitárias, portanto e porquanto, o sol, como único propósito, as ajunta em passaredo.

Categorias
Animação Arquitetura e Urbanismo
Categorias
Arquitetura e Urbanismo História da Arquitetura

REVEJA BELÉM 2014 – ARQUITETURA

Categorias
Arquitetura e Urbanismo

Cena de Laranja Mecânica; por Stanley Kubrick

Categorias
Arquitetura e Urbanismo

Raspadinhas do Rio Loterj; por Cacá Diegues

Postagem em homenagem ao idoso* comediante Lírio Mário da Costa, o Costinha, que aí atuou com quase 69 anos de idade; faleceu em 1995, aos 72.

*Idoso: idade igual ou superior a 60 anos – Art.1º da Lei 10741/03.

Categorias
Arquitetura e Urbanismo

Children See Children Do; por NAPCAN

Categorias
Arquitetura e Urbanismo

O idoso e a construção do envelhecimento saudável; por Daniel Cortez

Categorias
Arquitetura e Urbanismo

Comunicado de condomínio impede relação intergeracional

COMUNICADO FASCISTA
O “comunicado” que se lê acima está afixado desde o dia 03 de fevereiro nos elevadores de um edifício de Belém projetado ainda no início dos anos 1960.
É extremamente raro que uma ideia seja brilhante o suficiente para prever um futuro com alcance de 50 anos sem retificações, principalmente quando se trata de abrigar em diuturnidade inter-relações sociais naturalmente mutáveis.
O mundo, por obviedades, transforma-se e desde Nosso Futuro Comum, de 1987, há o entendimento de que o desenvolvimento sustentável é “aquele que atende às necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem às suas necessidades” e isto não pode prescindir da igualdade intergeracional.
Soluções como a do “comunicado” que normatiza, por horários distintos, o uso de um espaço  comum destinado à convivência de moradores, carregam nuances de fascismo.
Um(a) velhinho(a) e uma criancinha têm sempre o que conversar e estabelecer aprendizagem mútua  aliás: todos aprendemos, uns com os outros, independentemente do rótulo geracional ─, porque valores são transmitidos, discutidos e assimilados.
Em circunstâncias dessa natureza, onde se quer tapar o sol com um pano de chão, seria mais prudente que tal condomínio contratasse um profissional experiente que solucionasse o aproveitamento do espaço em vez de criar normas antipáticas propícias à intolerância.
Será que o lugar comporta, em suas dimensões, “…a utilização de bicicletas, patins, patinetes, jogos de bola e assemelhados…”? Ou é ele suficientemente favorável às atividades de integração dessas duas gerações?

Há experiências que podem iluminar o raciocínio da síndica sobre o convívio entre criancinhas e velhinhos, algumas estão aqui:

Os idosos e as crianças. As escolas estão atentas ao jeito como você trata os (bem) mais velhos e apresentam ideias legais para aproximar duas gerações que têm tudo para se divertir juntas.

Amizade entre gerações: espaço de cidadania.

Um Sorriso Atrás dos Montes.

_____________
Postscriptvm:

corel660

Categorias
Arquitetura e Urbanismo Documentários

COMERCIAL; por Alex Miranda

comercial

Categorias
Arquitetura e Urbanismo Divulgação Oficina de Vidro Reciclagem

ATENÇÃO: coleta de vidro à oficina de recepção aos calouros 2014

bottlegroup_small

“Prezados(as),
Precisamos de garrafas de vidro de qualquer cor para apoiar a parte prática da Oficina Vidro: 100% Aproveitável, a ser ministrada pela Profa. Carmem Gilda, nos dias 19 e 20 de fevereiro, pelo acolhimento dos calouros 2014.
Um espaço de 17 m2 representará a parte pratica da oficina nos bosques, e precisamos de 1700 garrafas de vidro, se possível faça uma chamada a todos do ITEC que deixem nos bosques o que puderem mobilizar.
Obrigada pela atenção.”

Conteúdo do e-mail enviado por Gina Calzavara negritado pelo BF.

Categorias
Arquitetura e Urbanismo Artes Gráficas

Exposição da Associação dos Artistas Plásticos, MUFPA, 1993

Museu da UFPA 1993
Em processo de identificação: 1 (Nio), 2 (Alice Miranda), 3 (Marinaldo Santos), 4 (Majerofe), 5 (HB), 6 (Jorge Eiró), 7 (Jocatos), 8 (Rosângela Brito), 9 (Seu ?), 10 (Geraldo Teixeira), 11 (Ana Del Tabor), 12 (Tadeu Lobato), 13 (Fafá), 14 (Marcelo Lobato), 15 (João Mercês) e 16 (Nonato).

Fonte da foto: Face do Geraldo Teixeira.

Categorias
Concurso Divulgação

Divulgação

corel655

Categorias
Arquitetura e Urbanismo Artes Plásticas

Divulgação/convite à FAU

Facebook
Laboratório de Processos Criativos começa na segunda-feira, 17, no IAP:

No período de 17 a 19 de fevereiro, o Instituto de Artes do Pará disponibiliza seu teatrinho para artistas e produtores culturais interessados em conversar sobre o seu edital de bolsas, promovendo um laboratório de criatividade. Não é necessária inscrição prévia e o espaço estará aberto das 9h às 13h, gratuitamente.
O Laboratório de Processos Criativos é um espaço disponibilizado à comunidade de artistas e produtores que poderão se reunir, espontaneamente, em pequenos grupos, para discutir e esclarecer conjuntamente aspectos de editais e projetos, de forma a se criar uma rede de ajuda mútua, na confecção e produção de ideias a serem desenvolvidas dentro da cadeia artístico-cultural, para editais locais e nacionais.
Na segunda-feira (17), o Laboratório contará com a presença da produtora cultural Silvia Hundertmark, que lá estará de 11h às 12h, para tirar dúvidas sobre os diversos editais de leis de incentivo, como as leis Rouanet e Semear.
Em todos os dias o espaço contará com técnicos do IAP e do programa Pará Criativo, que estarão disponíveis para apoiar e colaborar nesta ação que pretende construir um hábito de circulação e troca de ideias, como um mutirão para esclarecimentos quanto a elaborações de projetos a se tornarem aptos para participar de editais e concursos.

Informações: 40062900/40062911/88837609

iapcomunicacao@gmail.com,  ap.artesvisuais@gmail.com

(Conteúdo do e-mail recebido.)

Categorias
Arquitetura e Urbanismo Divulgação

Divulgação/convite à FAU

image001

Release e informações em PDF.

Categorias
Arquitetura e Urbanismo Artes Plásticas

Registro do vernissage de Paulo Andrade no CCBEU

20140211_220435 (1)

HB, Jô Bassalo, Paulo Andrade e JB em foto de celular.

Categorias
Arquitetura e Urbanismo Artes Plásticas Reprodução de artigos

Sobre a exposição de Paulo Andrade, hoje no CCBEU

corel653 A imagem também abre este PDF.

Categorias
Arquitetura e Urbanismo Reprodução de jornais antigos

O Liberal de 29 de outubro de 1989

Belém Shopping

Imagem ampliável à leitura.

 BelemShopping (em PDF).

Garimpagem virtual de Igor Pacheco.

Postscriptvm:

amama2
Se bem que em 1989 não existia o Google Earth e a geografia do lugar era distinta.