Obra de Restauração da Fachada da Biblioteca Nacional — documentário

Fonte: BN.

Publicado em Arquitetura e Urbanismo, Divulgação, Memória | Marcado com , , | Deixe um comentário

A Estação Aeroviária de Belém do Pará; por Álvaro Vital Brazil (1945) II



Imagens ampliáveis à melhor visualização

As páginas do livro Alvaro Vital Brazil 50 Anos de Arquitetura nos foram enviadas, no dia 26 de novembro de 2015, pelo professor José Maria Coelho Bassalo via e-mail:
“Seguem imagens tiradas do livro do Alvaro Vital Brazil contendo desenhos do antigo aeroporto de Belém. Ao que parece, não foi esse o construído.”.
Em concordância com “Ao que parece, não foi esse o construído” não prosseguimos com a inquirição e abandonamos o caso que retornou à cena com A Estação Aeroviária de Belém do Pará; por Álvaro Vital Brazil (1945) ilustrada por curiosas fotografias reveladas em microfilme positivo produzido pela sociedade anônima carioca CASA — Companhia Auxiliar de Serviços de Administração —, uma das precursoras na técnica de microfilmagem ainda no início da década de 1940, representante exclusiva no Brasil da Microstat Corporation de Nova York a partir de 1944; a Microstat era uma conceituada produtora de aparelhos para micro-filmagens e executora dos respectivos serviços nos Estados Unidos e Canadá.
O saldo gráfico é que agora possuímos sete desenhos distintos do aeroporto projetado para Belém do Pará por Álvaro Vital Brazil em 1945, incluindo suas fachadas e alguns interiores; virtualizá-lo tornar-se-á mais fácil.
Mas há uma questão de interesse ao conhecimento: onde foram parar os milhares de arquivos microfilmados (com incontestável qualidade) pela CASA?

Publicado em Arquitetura e Urbanismo, Fotografia antiga, História, Memória | Marcado com , , | Deixe um comentário

A Estação Aeroviária de Belém do Pará; por Álvaro Vital Brazil (1945)



O colaborador Luis Augusto Barbosa Quaresma, bacharelando em História da UFPA, há um ano adquiriu em leilão virtual na Internet as imagens postas acima — ao que parece: microfilmes revelados em dimensões pouco maiores que cartões postais.
As pranchas, ampliáveis, mostram as perspectivas de apresentação de um projeto elaborado pelo engenheiro e arquiteto Álvaro Vital Brazil (foto) à Estação Aeroviária Belém; sem mais informações, além do carimbo com marca/endereço da sociedade anônima CASA — Companhia Auxiliar de Serviços de Administração — Departamento de Microfilmagem e a transcrição dos espaços internos da edificação à língua inglesa.
O currículo de Álvaro Vital Brazil da Enciclopédia Itaú Cultural se refere à estação de passageiros do Aeroporto de Val de Cans, em Belém, 1945:
Do mesmo modo o Diário de Notícias de 29 de março de 1945 atribui a Álvaro Vital Brazil o projeto do Estadio Municipal de Belém:
O estádio de Álvaro Vital Brazil, sabe-se: não saiu do papel — assim como não foi executado o plano de Davi Lopes e Meira Filho de 1947 com o mesmo propósito —; a Estação Aeroviária Belém certamente teve o mesmo fim, já que o “velho” aeroporto construído em Val de Cans possuía outro aspecto, como mostram alguns registros em momentos distintos:



As investigações continuam e toda ajuda será bem-vinda à montagem deste quebra-cabeças.


Ver o catálogo da mostra Brazil Builds: Architecture New and Old; 1652-1942, realizada no Museum of Modern Art — MoMA — de Nova York em 1943 com trabalhos de Álvaro Vital Brazil:

Publicado em Arquitetura e Urbanismo, Fotografia antiga, História, Memória | Marcado com , , | 1 Comentário

Belém (Praça do Pescador) 1974; por Roberto Serra Freire


Publicado em Arquitetura e Urbanismo, Fotografia antiga, História, Memória | Marcado com , , | Deixe um comentário

Divulgação/convite à FAU

Imagem | Publicado em por | Marcado com , , | Deixe um comentário

A passagem de Getúlio pela 15 de Agosto (1933)


As duas fotografias, publicadas na capital federal pela Revista da Semana em 1933, mostram os poucos edifícios altos que Belém possuía.
Na passagem de Getúlio Vargas pelo O Vesúvio não se enxerga — ou não se percebe claramente — a fachada do Café Brasil; todavia, na panorâmica aérea, avista-se parte dele; o que pode significar o andamento de sua polêmica construção.

Publicado em Arquitetura e Urbanismo, Fotografia antiga, História, Memória | Marcado com , , | Deixe um comentário

A chegada de Getúlio no Palacete Passarinho (1933)

Entrada de Getúlio Vargas pelo jardim principal do Palacete Passarinho


O Palacete Passarinho recebendo Getúlio Vargas em 27 de setembro de 1933

O Palacete Passarinho, onde o dr. Getulio Vargas ficará hospedado, está dotado de todas as commodidades, nelle existindo uma sala telegraphica, com installações Morse e de radio; uma sala para o serviço de imprensa e varios gabinetes para trabalho.
Foram instalados, nos varios compartimentos do palacete, 18 telephones.
Todo o edifício será profusamente iluminado. A fachada está coberta de lâmpadas electricas. [Correio da Manhã (RJ) 27SET1933]

Os clichês também ilustram Palacete Passarinho – “residência provisória” de Getúlio Vargas – 1933.

Fonte das imagens: Revista da Semana 21OUT1933.

Publicado em Arquitetura e Urbanismo, Fotografia antiga, História, Memória | Marcado com , , | 1 Comentário