Mérito Museológico para Euler Arruda

O professor Euler Santos Arruda, efetivo da FAU-ITEC-UFPA, será homenageado pelo Conselho Federal de Museologia  — COFEM  — com a medalha do Mérito Museológico.
A cerimonia honorífica ocorrerá em 18 de dezembro, dia do museólogo, no Rio de Janeiro.
Euler foi um dos responsáveis pela criação do curso de Museologia da UFPA: graduação há dois anos implantada no Campus do Guamá, com duração de quatro anos e 30 vagas ofertadas nos 1º (janeiro e fevereiro) e 3º (julho e agosto) períodos letivos, dando oportunidade às pessoas que residem no interior do Estado virem à Capital estudar.
Euler Arruda, além da graduação em Arquitetura e Urbanismo pela UFPA, cursou Museologia em São Paulo na Fundação Escola de Sociologia e Política — FESPSP — e tem um mestrado e três especializações na área.
A láurea do COFEM também levou em consideração a trajetória do profissional: Euler foi diretor do Departamento de Patrimônio Histórico e do Museu do Estado, desenvolvendo diversas ações à preservação: mais de uma centena de solicitações de tombamento.

Saiba mais sobre a Medalha do Mérito Museológico (e também sobre as Nove Musas) no texto de Regina Bibiani publicado na Revista Eletrônica Jovem Museologia (ANO 1, N°.1, Janeiro de 2006).       


Assista ao vídeo em full HD: 700p.

Sobre o Projeto Laboratório Virtual - FAU ITEC UFPA

Ações integradas de ensino, pesquisa e extensão da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Tecnologia da Universidade Federal do Pará - em atividade desde maio de 2010. Prêmio Prática Inovadora em Gestão Universitária da UFPA em 2012. Coordenação: professor Haroldo Baleixe.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

1 respostas para Mérito Museológico para Euler Arruda

  1. Ronaldo Marques de Carvalho disse:

    Haroldo, o Euler já merecia isto a muito tempo, sempre foi um grande e verdadeiro guerreiro na luta pela preservaçao do nosso ainda Salvável Patrimônio. Pena que a maioria dos nossos colegas e irmãos tupiniquins parecem ignorar a trajetória daqueles que realizam importantes feitos em prol do que ainda temos de bom.

Deixe uma resposta