Farmácia Cesar Santos — um marco na história do Pará (texto descoberto como furtado do PELAS RUAS DE BELÉM, após esta publicação)


Há quem diga que os almanaques tiveram na comunicação o papel que têm hoje os sites de empresas na Internet, ou os blogs, naturalmente que com uma cobertura, hoje, extraordinariamente maior. Os almanaques tinham um conteúdo rico nos mais diversos segmentos da informação e até formação, com dicas e sugestões para saúde (a maioria deles era vinculada a laboratórios), segurança, atividades do lar, etc. Tinham bastante propaganda do patrocinador ou editor, e chegavam ao público leitor gratuitamente, no que sempre foram diferentes de jornais e revistas, que eram, e são, vendidos.
Este almanach da Cesar Santos tinha 56 páginas mais a capa, no formato 12x19cm, fechado. Suas páginas apresentavam informações sobre o dia a dia daquele ano (santo, fase da lua), textos agradáveis, humor, charges, e os muitos produtos que esta farmácia e drogaria fabricava. Era uma das mais importantes do Estado. Veja este anúncio:


A Cesar Santos, que funcionou até os anos 1980, chegou a festejar o centenário, em 1984, naqueles anos da primeira metade do século passado, era exportadora “em alta escala de Especialidades Pharmaceutica fabricadas em seus laboratórios”. Veja o quanto isso representava em empregos, recursos e impostos para a cidade. Esses fabricantes de medicamentos com produção em grande escala desapareceram, destruídos pelas multinacionais dos medicamentos. E as farmácias tradicionais foram engolidas pelas redes com alto poder de compra que, cada vez mais se grupam, crescem em poder, cartelizam o mercado.
Veja abaixo uma Mensagem de Ano Novo de um almanaque da farmácia Cesar Santos, lá nos idos de 1938:

O prédio da antiga Cesar Santos ainda existe, centenário, na rua Santo Antônio. Eis abaixo uma foto atual do prédio. Está bastante detonado, mas ainda conserva, na parte superior, alguns traços do original, talvez por ter ficado com os antigos donos e ramo até não muitos anos. Merece a atenção das autoridades, porque é um prédio ainda recuperável para o patrimônio da cidade. Mas, de quem deixa mangueiras e até estátuas caírem… o que esperar. A antiga farmácia virou loja de confecções com seus mil manequins e “araras” de mau gosto a exibir roupas idem, tudo entulhado. Mas é assim que funciona hoje aquela maltratada área de nossa cidade.

Ainda tem aquela da Pres. Vargas.

E-mail, que circula apócrifo pela Internet, enviado por Dulce Rosa Rocque.

Esse post foi publicado em Administração e marcado , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Farmácia Cesar Santos — um marco na história do Pará (texto descoberto como furtado do PELAS RUAS DE BELÉM, após esta publicação)

  1. O escrito na internet é “filho colocado no mundo”, como diriam os antigos. Mas ninguém gostaria, imagino eu, que o “mundo” passasse a mão no seu filho. Sem, ao menos, dizer: este um é filho do fulano. Afinal, o fulano teve todo o trabalho de fazer, cuidar e parir o “filho”. Pois foi isso q senti ao deparar-me com este “filho” todo mutilado, ao bel-prazer de alguém, inescrupuloso, que copiou trechos inteiros de um post que fiz no dia 31 de dezembro passado, metendo o delete (antigamente seria tesoura) no que era pessoal, afinal era uma brincadeira com minha mensagem de ano novo. Convido-os a ler o original, antes desta mutilação gatunesca, neste endereço: http://pelasruasdebelem.zip.net/arch2011-12-01_2011-12-31.html#2011_12-31_17_50_41-10174982-0
    O publicado na internet pode ser reproduzido livremente, assim o aceitamos. Mas que se respeite a criação e o trabalho do autor, com a citação das fontes. Para mim, apropriar-se de um texto devidamente identificado no original, sem citar a fonte, como neste surpreendente caso, é furto!
    Este site cita um “e-mail apócrifo” e identifica a remetente. O nome indicará ligação familiar com um jornalista/historiador de quem fui amigo e continuo admirador de todas as horas? Cito-o constantemente, sempre com generosa identificação da fonte. Custa-me crer.
    Agradeço a atenção
    Fernando Jares – jornalista, blogueiro

    • fauitec disse:

      Caro Fernando Jares Martins:
      Pedimos desculpas pelo ocorrido.
      Fizemos uma postagem reparadora com o texto original publicado em seu blog Pelas Ruas de Belém.
      Pelo visto a Dulce Rosa Rocque, irmã do falecido jornalista Carlos Rocque, foi tão vítima quanto você (ou nós) do internauta meliante.
      Manteremos esta postagem para que todos percebam como as coisas facilmente se desvirtuam na WEB.
      Estamos à sua disposição para outros procedimentos, se necessários forem.
      Um abraço,
      Editores do BF.

  2. Creso Antonio disse:

    Realmente a Cesar Santos foi um marco em nosso estado, foi a primeira farmácia de manipulação e formulação própria de fórmulas da época, além de exportação de produtos feitos com matéria prima da região. O prédio é muito bonito e tem características marcantes. No final dos anos noventa com a concorrência desleal no ramo de farmácia os donos resolveram encerrar as atividades e apenas alugando o prédio. Falta de incentivo fiscal, péssimas condições de conforto, segurança e infraestrutura da área afastaram a possibilidade de maiores investimentos dos proprietários e de terceiros.

  3. Fernando Jares,
    Tens toda razão em te sentir ofendido.
    Recebi anônima e repassei sem pensar.
    Até escrevi “repasso”, mas não troquei uma palavra.
    Na minha briga em defesa do nosso pátrimonio abandonado, errei em não verificar a falta de assinatura de algo que tinha gostado,
    mas se vê que não aprendi: três dias atrás publiquei no blog da Civviva, outra carta não assinada… Pode?
    Desculpa, tá?
    Dulce Rosa Rocque.

  4. Edricio disse:

    Gostaria de saber quem eram os fundadores da Farmácia César Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s