Fonte primária cobre intolerância da 2ª Guerra Mundial no Pará

DC
Fonte: Biblioteca Nacional.
Colaboração: Bibliotecária Regina Vitória Fonseca.

Esse post foi publicado em Arquitetura e Urbanismo, Fontes Primárias, História, Reprodução de artigos e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Fonte primária cobre intolerância da 2ª Guerra Mundial no Pará

  1. Roberto Macêdo Rodrigues disse:

    Nunca imaginei que essas coisas infelizes tivessem acontecido por aqui, pensei que se restringissem naquele tempo ao sul do país.
    No governo brasileiro havia muitos simpatizantes do Eixo e alguns pesquisadores acreditam que os navios brasileiros afundados que mataram quase seis centenas de brasileiros não eram os Unterseeboots ou U-Boots, no caso o U-507, mas estratégias aliadas para a entrada do Brasil na 2ª Guerra.
    Após as noticias do afundamento dos navios brasileiros muitos restaurantes alemães foram depredados no Rio de Janeiro e a perseguição aos “súditos do Eixo” foi intensificada.
    Acho que pelo fato do Brasil ter teatralizado ataque à Itália, os italianos sofreram mais perseguições que os alemães e japoneses.
    Guerra é guerra.

    • Roberto Macêdo Rodrigues disse:

      Parte do meu texto foi suprimida, quis dizer que não foram os submarinos alemães para alguns pesquisadores, esses submarinos é que eram chamados de Unterseeboots ou U-Boots.
      Ao U-507 é atribuída a ação na costa norte e nordeste brasileira, um monstro do fundo do mar, mas como ele poderia ter tanta munição e fazer o estrago que fez?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s