Divulgação/convite à FAU

1978320_749271941758195_657477267_o

Convido para a abertura da mostra 21 Cabeças, na Elf Galeria.

Na edição da mostra número 329, a Elf galeria apresenta a exposição 21 Cabeças. Coletiva de acervo, que tem a curadoria de Luena Muller Chaves, composta pelo talento de 10 artistas plásticos: Alan Raphael; Gil Vicente; Haroldo Baleixe; Ivald Granato; Luciano Oliveira; Luis Trimano; PP Condurú; R Meira; Rosangela Britto e Simões.  São 21 Cabeças, 21 rostos de vários mundos, de olhares contemplativos, enérgicos, solitários, indagadores, com ou sem sorrisos, que suportam camadas de nanquim, aguada, pastel, acrílica, ou desenhos limpos, executados em linhas finas, mas capazes de exprimir tudo o que está dentro do humano, e lá permanece, até que outras subjetividades os interpelem com suas percepções. São retratos, traços de tinta, ângulos, enquadramentos que podem reter a magia que cada cabeça tem, e revelar o essencial, permitindo ver no outro rosto a nossa clausura, a projeção do nosso próprio rosto, da nossa própria cabeça.

As 21 Cabeças fomentam o papo-cabeça [na Elf galeria], onde as imagens formam quebra- cabeças, às vezes, também, conversas sem pés nem cabeça, mas cheias de ideias para meter na cabeça, ou outras que antes nem passavam pela nossa cabeça. Imagens que fazem fervilhar a nossa cabeça dura, ou nos obrigam a por a cabeça de molho e até manter a cabeça fria, pra aliviar as dores de cabeça da vida.
São as provocações da arte que saem das paredes e passam a ocupar lugar na nossa cabeça! [Né, Ingo Muller?] E por aí vai… Vai porque personagens concretos ou não povoam a galeria; e em cada sala, um traço e – no seu conjunto – a expressão coletiva, instigante, inquietante, de caráter diferente, resultante de contextos diversos, com interpretações próprias [de cada artista]: cabeças com rostos expressivos, não importa se inventados, reais ou surreais. Expressivas 21 Cabeças, que podem estar inclinadas, de perfil, vistas de frente, em meia rotação, em fragmentos, nítidas, emaranhadas, realçando pormenores, emaranhado de linhas ou semblantes nublados, conforme esteve a alma do seu criador ao lhe dar vida artística, enfatizando que em cada cabeça há a uma sentença.

Abertura dia 8 de março de 2014, de 11 horas às 14h.

Visitação até 29 de março, de terça a sexta-feira, de 10 às 13h e de 15 às 19h.
Sábados, de 10 às 17h.

Aguardo a sua presença,
Lucinha Chaves

Esse post foi publicado em Arquitetura e Urbanismo, Artes Plásticas, Exposição e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s