Circuito fotográfico cultural da FAU

cnm
Sábado passado os alunos da optativa Fotografia fizeram um circuito compreendido entre o Museu da Universidade Federal do Pará (antigo prédio da segunda Reitoria) e o Palacete Marques Braga (antigo prédio da primeira Reitoria); por coincidência ou não, ambos de Filinto Santoro.
Esse trajeto, com dispersão após uma parada refrigeradora na ELF Galeria (Complexo Bolonha), guarda exemplares da arquitetura de consumo da elite beneficiada com a comercialização da borracha e sua tentativa de perenização por casamentos arranjados, dentre outras relações pertinentes ao fortalecimento do poder financeiro familiar.
Chamou-nos atenção um prédio desocupado, visivelmente entregue às intempéries e ações de vândalos em área ainda nobre de Belém; estávamos diante da residência e consultório do médico Otávio Leite; mais adiante, do outro lado da via, à direita pelo fluxo dos veículos, encontramos outro imóvel de época, pertencente aos Chermont, adquirido e revitalizado pela Leal Moreira e alugado a uma igreja messiânica; essa casa pertencera à família de Otávio, filho de Maria Freitas Leite e Jorge Marcial de Pontes Leite.
As inter-relações vão além: Maria seria perfilhada pelo casal  Laura Facióla e Edgard Chermont; Laura Facióla era irmã do Intendente (1929/30) Antônio Facióla que teve uma filha, Inah Facióla, que também se casou com um Chermont, separando-se após a morte do pai às novas núpcias com Narciso Braga no Uruguai (ver Década de 1940: a moderna casa de Narciso Braga e Inah Faciola).
A foto acima poderia sinalizar que há muitas janelas fechadas ao conhecimento crítico de nossas habitações em seu contexto social histórico; não são tão somente desenhos preciosos postos de pé que tendem ao desaparecimento, mas hábitos e envolvimento de pessoas que ditaram o comportamento de um tempo impossível de se reconstituir sem tê-las na memória.

Sugestões de leitura: Famílias, riqueza e contratos de dotação na Belém da borracha e Projeto de reforma, em parte, dos estatutos e aumento do capital da Companhia de Seguros “Comercial do Pará”, do qual retiramos à leitura a lista de assinaturas da ata da assembleia ocorrida em 14 de maio de 1958 e firmada em 21 de agosto daquele ano:

corel287

Colaboração: Maria Regina Facióla Pessôa.


Postscriptvm:

A disciplina Fotografia está sendo ministrada pelos professores Jorge Eiró e Luciano Oliveira com ações em circuitos pré-definidos, tendo sido este o primeiro, do qual também participaram alunos do turno da tarde de Representação e Expressão II.
As atividades estão programadas para domingos e feriados, dias em que a Cidade tem menor fluxo de veículos; este sábado foi excepcional por causa das eleições.
A ideia mais ousada da disciplina será fotografar no Mosqueiro e ter um ensaio dos chalés da ilha; para que isso ocorra será necessário arquitetar uma estrutura solidária que permita transporte e abrigo para todos por dois dias consecutivos (sábado e domingo).


Postscriptvm² (06/10/2014):

Por e-mail o professor José Maria Filardo Bassalo relembrou um fato curioso sobre o Palacete Marques Braga:

 […] foi nesse prédio que o saudoso Guilherme La Penha, então aluno da Escola de Engenharia do Pará, prendeu o Reitor Mario Braga Henriques, fechando o portal principal com um cadeado e jogando a chave fora. Foram os Bombeiros que cortaram o cadeado para liberar o Reitor…” […].


Postscriptvm³ (13/10/2014):

Por e-mail a professora Célia Coelho Bassalo relembra personagens da vida real que habitavam residências:

[…] “… Conhecia esta Casa onde morava Otávio Leite. Sou muito amiga das filhas de Otávio. Conheci, também, a casa de Edgard Chermont, amigo do papai, a quem chamávamos, carinhosamente, de Vovô Chermont. Ele era um dos frequentadores da ‘Varanda do Machado’, (como chamavam os amigos do papai), onde se reuniam os intelectuais da época, na nossa casa da Praça da República, para conversar sobre os mais diversos assuntos. Quanta saudade!!!…” […].

Esse post foi publicado em Arquitetura e Urbanismo, Fotografia, História e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Circuito fotográfico cultural da FAU

  1. Bela fotografia, só faltou o crédito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s