Categorias
Arquitetura e Urbanismo Cidades Denúncia

CELPA: entre “olhões” e “porta-pães”

dfg
Belém não necessita de inimigos, a CELPA − Centrais Elétricas do Pará S. A. − há muito o é: desde a época do Barata, como Pará Electric, quando fazia a arquitetura desviar dos seus postes.
Antes eram os “olhões”, junto com o emaranhado de fios, a enfear a Cidade; agora, a plena falta de juízo da Companhia, inventou uma novidade, tão vagabunda quanto um porta-pão de acrílico de R$1,99   − que no caso é feita do mesmo frágil acrílico e tem desenho similar −: um contador para ser afixado nas fachadas das residências com os dutos dos fios expostos.
Essas caixas, de modo nonsense, além de pavorosas e descartáveis, têm custo aos consumidores: é a situação absurda de uma das fotos acima, tirada defronte à residência nº61 da Passagem Bolonha, onde o proprietário, além de pagar por toda a parafernália necessária para usufruir da eletricidade doméstica, contratou um pedreiro para esconder os grossos conduítes e um eletricista para botar a chave geral do lado de dentro da casa − qualquer pessoa na rua pode apagar sua luz ou mesmo destruir o ordinário equipamento e o problema é seu.
Postes e fios há muito deveriam ter desaparecido do cenário das cidades, mas a CELPA nos vem, na contramão, com milhões de “porta-pães” horripilantes e inúteis, pois, se a função é a leitura do consumo, o acrílico em breve estará opaco e ninguém enxergará absolutamente nada − isto ocorreu com as lentes dos “olhões” feitas em material menos medíocre.
Em e-mail enviado pela presidente do CiVViva − Cidade Velha Cidade Viva −, Dulce Rosa Rocque, há duas fotos comparativas anexadas de uma casa na Cidade Velha, em área tombada da Dr. Malcher, que serão postadas abaixo para que se tenha dimensão da impossibilidade de compor um Plano de Fachada com esses trambolhos:

Celpa  casa sem medidores 25.5

A fachada da casa antes dos ordinários “porta-pães” de R$1,99.

CELPA - contadores de luz em casa situada em área tombada.
Uma nova fachada desenhada pela CELPA com 9 “porta-pães” de R$1,99 que impedem até mesmo que a conta de luz chegue à residência, pois nem o número pode ser visto.
Imaginemos 20  kitchenets: janelas e portas seriam totalmente cobertas pela imbecilidade.

Um alerta: de uns tempos para cá os “olhões” começaram a pegar fogo, com frequência, nos postes, fazendo com que residências e comércios passassem a pagar taxas de consumo em vez de gasto aferido, o que deve ter gerado prejuízos à CELPA; será que esta ação da Companhia não pretende salvaguardar os postes e transferir os incêndios aos imóveis?