Qual o dia do aniversário da FAU?

Foto: Ronaldo Carvalho. 

Estamos chegando ao final do mês de março e a plaquinha no topo do Blog indica “ANO 46”, ou seja, a Arquitetura da UFPA não fechou seu 47º ciclo de existência.
O Laboratório de Memória e Patrimônio Cultural — LAMEMO —, responsável pelo levantamento histórico do Curso de Arquitetura, não possui essa resposta documental porque no EMENTÁRIOS DAS RESOLUÇÕES DOS CONSELHOS DELIBERATIVOS DA UFPA  há uma lacuna: o registro mais aproximado encontrado é a “RESOLUÇÃO n. 09, de 24 de março de 1964.” que “Abre crédito especial de três milhões e cem mil cruzeiros (Cr$ 3.100.000,00).” com “Nota de Conteúdo: O crédito especial a que se refere esta Resolução, destina-se às despesas de adaptação no prédio do Curso de Arquitetura.”.
Naqueles frequentes bate-papos de marquise, dois professores: Ronaldo Carvalho e Jaime Bibas, rememorando os tempos idos, em franca homenagem à  Mνημοσύνη (ou, Mnemosine); arriscaram: 31 de março, o dia da “gloriosa” — eufemismo de época ao tenebroso Golpe Militar de 1964.
Ronaldo foi além, buscou um objeto em acrílico produzido pelos Correios (foto), que guarda o cliché e a impressão do carimbo comemorativo dos 40 anos do curso; nele está escrito “17 a 30 de março de 2004”: ou traiu-se, ou 31 de março daquele ano caiu em um final de semana — a autoria do desenho é de Jaime Bibas, feito por solicitação da professora aposentada da FAU, Carmem Cal.
O Blog aguardará até o dia 30 próximo propostas de professores, alunos e funcionários para o selo comemorativo dos 47 anos da FAU.

Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Qual o dia do aniversário da FAU?

  1. Ivan Nicolau disse:

    De última esse carimbo dos Correios, muito, mas muito feio, horroroso.

    • Carlos Athur Souza disse:

      Até alguns dias passados achei esse carimbo estranho, esquisito até, mas quando descobri sua autoria, mudei completamente de ideia.
      Arte tem disso, é individual e necessita de um criador, pois se anônima é perde a graça, a aura testemunhal, o sentido onírico de seu concebedor.
      Se é do professor Bibas eu gosto de graça.
      Eu sou fã dessa figura com jeito de duende, mágico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s