Projecto para o funcionamento do Reservatório Paes de Carvalho — 1911; por Maximino Corrêa

Detalhe PLANTA A (PDF) e

Detalhe PLANTA B (PDF).


Fonte das imagens do Projecto: anexo do livro (relatório)
O Município de Belém 1904, de Antônio José de Lemos
.
(Parece haver um equívoco na encadernação do material que é de 1911).

Fonte do texto: De fontes e aguadeiros à penas d’água:
reflexões sobre o sistema de abastecimento de água e as
transformações da arquitetura residencial do século XIX em Pelotas — RS
.
De Aline Montagna da Silveira (tese de doutorado PPGAU/FAU-USP 2009).

Colaboração: Clóvis (Jr) e Ronaldo Moraes Rêgo.

Esse post foi publicado em Arquitetura e Urbanismo, Reprodução de artigos, Tecnologia e marcado , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Projecto para o funcionamento do Reservatório Paes de Carvalho — 1911; por Maximino Corrêa

  1. José Rebelo disse:

    Quer dizer, professor, que há tubo de ferro fundido por toda a extensão que está no MAPA B. Muito doido isso. Funcionou, saiu água? Não eram as “três panelas vazias?”

  2. Sandro Destro Lima disse:

    Caro professor, respeitosas saudações!
    Ha algum registro oficial que informe qual empresa comprou, por leilão, os reservatórios?
    E qual o destino deles?
    Concordo com o Bibas, em relação ao “Emblemático centenário”
    Mais uma perda para a nossa história.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s