Os faróis da Ponta do Atalaia em Salinas – 1916

corel261

A fotografia acima, publicada no jornal Estado do Pará de 10AGO1916 por ocasião da inauguração do novo farol da Ponta do Atalaia em Salinas-PA, revela a convivência dos dois equipamentos náuticos de sinalização costeira; o primeiro, inaugurado em 1852, montado sobre torre troncônica de alvenaria com tijolos vidrados tinha a altura de 12,2 metros a partir do solo, já o segundo, encimado em torre de ferro do Sistema Mitchell com 50 metros (a partir do solo), fora fabricado pela firma francesa BBT – Barbier, Bénard & Turenne – ou seja: depois de 1901, mais moderno que o da ilha do Apheu, datado de 1893, de lá desmontado n’água para ser reerguido em Salinópolis no ano de 1937 pelo engenheiro francês Désiré Potár.
O mais antigo farol da Ponta (ou Ilha) do Atalaia (hoje praia do Farol Velho), o da torre de alvenaria, deveria ter sido substituído no ano de 1894 pelo que seria montado em Apehu no ano de 1902 (ficou guardado por 7 anos no trapiche alfandegário São João em Belém), não o foi devido a uma reforma de baixo custo que o manteve firme; entretanto, sua inoperância exigiu que o Ministério da Marinha erigisse, às suas proximidades, talvez a maior Torre Mitchell do Brasil, para desativá-lo em 1916.

fsalinas

Comparação das Torres Mitchell: Ponta do Atalaia (1916) e Salinópolis (1939)

conjunto-pharoes

A fotografia foi tirada da praia no sentido aproximado do oeste para o este; sabe-se das localizações dos faróis por suas coordenadas transcritas em documentos de época.
O que intriga na análise acima é a distância entre os pontos vermelhos na foto do Google Maps de quase 5 kilômetros.
Se a câmara conseguiu eliminar os efeitos da perspectiva, uma outra fotografia tirada de um avião em 1931 mostra a direção invertida do ponto de vista da imagem de 1916: do este ao oeste:

corel268

Há bastante coincidências para se afirmar que é o farol inaugurado em 1916 na Ponta do Atalaia em substituição ao dito Farol Velho que começou a funcionar no tempo do Império até a montagem deste em torre metálica no Sistema Mitchell com 50 metros do solo ao foco luminoso.

corel269

A panorâmica mostra o distanciamento do farol Mitchell do que estaria por vir em 5 Km ao sudeste: o Farol Velho que não chegaria ao alcance da câmara pelas coordenadas – caso erradas admitisse a hipótese de maior proximidade entre os equipamentos como diz a Gazeta de Noticias do Rio de Janeiro (10AGO1916):

gazeta-de-noticias-rj-10ago1916A nota, com coordenadas distintas e incongruentes, fala nas immediações; o que significaria que as sobras do antigo farol compõem a imagem de 1931 e ficaram para trás, no detalhe.
Eis rara imagem do Farol Velho (que hoje dá nome à praia), o primeiro de Salinas, na Ponta do Atalaia:

corel261-1A mesma Gazeta de Noticias em 31MAR1916 nos diz que o novo farol em Salinas não possui, em sua torre Mitchell, o compartimento destinado à moradia dos faroleiros:

gazeta-de-noticias-rj-31mar1916

Ler as seguintes matérias do BF sobre o farol de Apehu remontado em Salinópolis em 1937:

O Farol de Salinópolis é o antigo Farol de Apehu

Confirmado: o Farol de Salinas, em Apehu, imergiu no Atlântico

Fonte da foto de 1916: jornal Estado do Pará.
Fonte da foto de 1931: Purdue University Libraries.
Fonte da foto de 1939: Farol do Atlântico com reprodução da revista Terra Imatura.
Referência: Fundação Joaquim Nabuco.


Postscriptvm (09MAR2017):

A publicação A Muralha do Farol Velho de Salinas – 1916 e 1931 resolve a questão aqui levantada.


Postscriptvm (13MAR2017):

Correção do Ponto de Vista da fotografia de 1916 desconsiderando o afastamento falso das coordenadas inexatas:

Esse post foi publicado em Arquitetura e Urbanismo, Fotografia antiga, Memória e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Os faróis da Ponta do Atalaia em Salinas – 1916

  1. Muito legal. Posso reproduzir a matéria?
    Dando os créditos, claro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s