O Plano Panóptico de Santa Rosa; por José Maria Coelho Bassalo

O professor José Maria Coelho Bassalo esboçou, a partir das parcas informações imagéticas que possuímos, o que poderia ter sido o Plano Panóptico pensado pelo engenheiro Henrique Américo Santa Rosa à Penitenciária do Estado do Pará provavelmente entre 1892-93.


Ver: A Penitenciária Panóptica de Henrique Américo Santa Rosa.

Sobre Projeto Laboratório Virtual - FAU ITEC UFPA

Ações integradas de ensino, pesquisa e extensão da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Tecnologia da Universidade Federal do Pará - em atividade desde maio de 2010. Prêmio Prática Inovadora em Gestão Universitária da UFPA em 2012. Coordenação: professor Haroldo Baleixe.
Esta entrada foi publicada em Arquitetura e Urbanismo, Fotografia antiga, História, Memória, Patrimônio e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 respostas para O Plano Panóptico de Santa Rosa; por José Maria Coelho Bassalo

  1. José Maria Abreu Jr disse:

    Essa página já se consagrou faz tempo como um sinal de vida inteligente na net.
    Sem exibicionismos, sem polêmicas, apenas pesquisa de qualidade feita por Baleixes que entendem do assunto.
    Por isso, meu voto para governador é Baleixe, 2018.
    O candidato que tem memória.

  2. arthur soares disse:

    Simplesmente fantástico.

  3. Carmen Vieira disse:

    Caramba, nunca imaginei que essa foto que conhecida do álbum do Caccavoni (1898) fosse no local por vocês indicado.
    Sempre acreditei que estava diante de alguma obra no presídio de São José ou de algum município do interior do Pará.
    Saber que esse robusto prédio em pedra e alvenaria ficava dentro da área atual da UEPA, Escola Magalhães Barata e Escola Técnica Estadual Magalhães Barata foi extremamente surpreendente e quase inacreditável se as provas apresentadas por vocês não fossem cabais.
    Parabéns aos profissionais que trabalham nesse site sério, confiável e de muito gabarito.
    A reitoria da Universidade do Estado do Pará deveria conferir um prêmio a vocês por esta descoberta.
    Mas dou a vocês, de coração, meus mais profundos parabéns pela descoberta inédita que valorizará o Castelinho que ninguém nunca soube o que realmente foi.
    Abs,

Deixe uma resposta