Na simplicidade de Volpi

Ora bandeirinhas, ora casinhas; então: por que não evocar a espontaneidade de Alfredo Volpi nos festejos de final de ano?
Uma árvore de natal?
Dois telhadinhos colados?
Sexo, drogas e rock’n roll?
Veja o que quiser: a obra de Volpi é aberta.

Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s