Gaspar Vianna vive, com as árvores ao fundo


O monumento, que já completou 25 anos, há muito carece de restauração; dentre os responsáveis por sua execução, todos professores da UFPA, um já foi ao encontro de Gasparzinho, o Osmarzinho, artista cuja obra pagou o preço do descaso (e rivalidades políticas) no poder público, haja vista a incompreensível “perda” dos Velames do Ver-o-Peso e seu mural da esquina da Castilhos França com a Portugal, apagado para dar espaço ao grafite de um paulista da hora: Eduardo Kobra.
Cuidar da memória faz parte da educação e da cultura de uma sociedade, portanto, canditados únicos a Reitor e Vice-reitor da UFPA, mirar o futuro  não significa, em hipótese alguma, cegar o passado.

Fonte do recorte: Beira do Rio nº13 de 1987.

Sobre o Projeto Laboratório Virtual - FAU ITEC UFPA

Ações integradas de ensino, pesquisa e extensão da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Tecnologia da Universidade Federal do Pará - em atividade desde maio de 2010. Prêmio Prática Inovadora em Gestão Universitária da UFPA em 2012. Coordenação: professor Haroldo Baleixe.
Esta entrada foi publicada em Arquitetura e Urbanismo, Fotografia, Fotografia recente, Patrimônio e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

1 respostas para Gaspar Vianna vive, com as árvores ao fundo

  1. JOSE MARIA SANTOS DA SILVA disse:

    Tudo bem, Acontece que a professora de meu filho onde pede mais assuntos referente ao Gaspar Viana, Mártir da Ciência um Monumental em Belém e apenas uma publicação aqui em Belém.

Deixe uma resposta