A escrava Clara confirma conexão Jardim Mythologico-Museu Goeldi

vender-flores

A nota acima – inserida nos recortes da publicação Especulações da área do Jardim Mythologico apenas como referência de lugar  – comprova a relação do Jardim Mythologico com a propriedade de  Bento José da Silva Santos adquirida em 1895 pelo Governo do Estado do Pará para sediar o Museu Paraense Emílio Goeldi.


Postscriptvm:
Porto do Collares era o nome vulgar dado à travessa Marquês de Pombal onde comerciantes ali estabelecidos negociavam escravos.

Sobre Projeto Laboratório Virtual - FAU ITEC UFPA

Ações integradas de ensino, pesquisa e extensão da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Tecnologia da Universidade Federal do Pará - em atividade desde maio de 2010. Prêmio Prática Inovadora em Gestão Universitária da UFPA em 2012. Coordenação: professor Haroldo Baleixe.
Esta entrada foi publicada em Arquitetura e Urbanismo, História, Memória e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

5 respostas para A escrava Clara confirma conexão Jardim Mythologico-Museu Goeldi

  1. Amilcar Bentes disse:

    Excelente!!!

  2. Amilcar Bentes disse:

    Grande investigação. Merece aplausos pelos percalços superados.

  3. Paulo ANDRADE disse:

    Com mais esta prova, penso que o assunto da contestação à Rádio Cultura, baseada na informação do colega Homobono, está definitivamente superado. A promessa da perguntadora do programa A Feira do Som, apresentado por Edgar Augusto, de que retomaria a questão, ainda não foi cumprida, pois ficou em silêncio. Penso que o nosso Bom Homem deverá devolver o prêmio à Rádio e esta, em bom tom, deveria se desculpar com este Blog.
    Parabéns Baleixe.

  4. Roger disse:

    Maravilha a condução dessa história desde o Programa Feira do Som da rádio Cultura do Pará e eu não parei de ler. Não tem fotografias do Mitológico? Vocês sempre mostram as fotos.

  5. Priscila Gomes disse:

    S E N S A C I O N A L

Deixe uma resposta