O Cadillac 1929 presenteado a Antonio Faciola em seu aniversário

Valeu por uma verdadeira consagração a brilhante manifestação de apreço promovida, hontem, após a celebração da missa, na Cathedral, pela classe commercial e pelo povo ao sr. senador Antonio Faciola, intendente municipal de Belém.
Em meio uma incomputável massa de povo que se comprimia em frente àquele templo, presente o homenageado e altas autoridades, o padre Clotário Alencar, vigário da Sé, lançou a benção sobre o elegante auto “Cadillac”, offerta do alto commercio da praça de Belém, ao chefe da communa. (Correio do Pará 19NOV1929)

NA RESIDÊNCIA DO SENADOR FACIOLA: a homenagem da classe dos “chauffeurs” desta capital. Ao fundo, vê-se o lindo quadro com o retrato do homenageado. (Correio do Pará 19NOV1929)

Fotografias do mesmo dia 18 de novembro de 1929 publicadas na revista carioca Vida Doméstica somente em janeiro de 1930; delas se sabe, pelas legendas, ser a Inauguração da estrada de rodagem de Marco*, feita pela municipalidade de Belém na administração do senador Faciola e extenso cortejo de automóveis acompanha o senador Faciola à sua residência.


Ordenemos as ocorrências ao entendimento do dia 18 de novembro de 1929: pela manhã é celebrada a missa na Sé pelo natalício do senador e intendente de Belém, Antonio Faciola, que completa 64 anos e recebe de presente do Alto Commercio um automóvel Cadillac 1929 zero quilometro, o carro é bento pelo padre Clotário de Alencar na frete da igreja, diante de todas as classes, da mais elevada a menos graduada categoria social.
Por volta do meio, dá-se à inauguração: a grande rodovia construída na administração do senador Antonio Faciola, à avenida Tito Franco* – a faixa saúda o governador do Estado: Eurico (de Freitas) Valle, também presente ao evento, e delimita um portal à via em direção à avenida Doutor Fretas, começo da estrada do Souza.
Finalizados festividades e discursos os choferes da União Beneficente dos Chauffeurs do Pará seguem em carreata de São Brás à chácara Bem-bom transportando um retrato pintado em tamanho natural, mimo da dita agremiação, a ser entregue ao senador Faciola em sua residência.
Note-se, na foto do encontro com os choferes no Bem-bom, que Faciola veste um paletó claro; pela manhã ele estava com outro: escuro.

Faciola, com dois de seus netos: Stella e Eduardo, junto ao (seu) secretário Heliodoro Brito nos jardins do Bem-bom, ao final da tarde: buques abandonados.


Esta publicação tem o intuito de mostrar como Antonio d’Almeida Faciola tinha grande apreço pelo Bem-bom, por ele chamado: paraíso; nenhuma citação, nas matérias, ao Palacete Faciola, imóvel que mantemos em discussão há alguns meses – em correspondência temporal com seus proprietários: Bento pai, Bento filho e Faciola.

*Estrada de rodagem de(o) Marco equivale à avenida Tito Franco: seria a hoje Almirante Barroso até o Marco da Légua (canto com a Doutor Freitas); a partir daí, à saída da cidade, chamavam de Souza (ou estrada do Souza).

Sobre o Projeto Laboratório Virtual - FAU ITEC UFPA

Ações integradas de ensino, pesquisa e extensão da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Tecnologia da Universidade Federal do Pará - em atividade desde maio de 2010. Prêmio Prática Inovadora em Gestão Universitária da UFPA em 2012. Coordenação: professor Haroldo Baleixe.
Esta entrada foi publicada em História, Personalidades e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta