Mais um hóspede do Curro Velho?

Curtume Americano

A fotografia do Curtume Americano de 1935, pela ausência da orientação cardeal, dificulta a percepção do ponto de vista de Robert Platt, seu autor; entretanto, não se identifica o prédio do Curro Velho no cenário.
A nota de O Paiz (18ABR1930) afirma que o Curtume Americanoestabelecimento fabril, instalado no antigo edifício do Curro Velho, e de propriedade da firma Homci e C., é, sem favor, um estabelecimento que honra as industrias nacionaes.
Se no final de 1929 o Curro Velho tivesse sido adaptado à base de emergência (ou aeroporto) à NYRBA, certamente não coabitaria o ambiente insalubre da curtição de couros.
Um bem público municipal cedido como infraestrutura portuária seria admissível, uma industria familiar de beneficiamento de matéria prima animal, como revela o Diário de Notícias (24FEV1937), pouco admissível.
Por ora, diante dos achados: incertezas.


Outra publicação diz que o Curtume Americano de Jorge Homci situava-se na Rua de Belém, nas immediações do Curro Velho:

ALm

A Rua de Belém é hoje a Professor Nelson Ribeiro, endereço da Fundação Curro Velho.
Diante da incongruência informativa a questão agora é outra: o aeroporto da NYRBA ocupou mesmo aquele edifício, ou estava apenas por perto de um símbolo d’outrora?

Esse post foi publicado em Arquitetura e Urbanismo, Fotografia antiga, História, Memória e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s