Revisitando a Praça Magalhães


Em 13 de outubro do ano passado fizemos a postagem Praça General Magalhães antiga General Ilha Moreira; nela é possível verificar o estado de abandono que se encontrava esse aprazível espaço público, como o são vários na Cidade, que amargam a petição de miséria.
Ontem visitamos o mesmo local, que, pelo visto, passou por uma recuperação meia-boca: consertaram o forro de madeira e vedaram com alvenaria o depredado e infecto banheiro, mas deixaram a escada e a rampa de acesso, agora, a lugar nenhum.
O que poderia, com alguns metros cúbicos de capa de covão (termo usado para a terra preta com húmus), ter virado um jardim, permanece como nicho a toda sorte de imundices.
Domingo pela manhã e nunhuma alma penada nessa parça, enquanto isto, Batista Campos e República, intransitáveis.

Sobre o Projeto Laboratório Virtual - FAU ITEC UFPA

Ações integradas de ensino, pesquisa e extensão da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Tecnologia da Universidade Federal do Pará - em atividade desde maio de 2010. Prêmio Prática Inovadora em Gestão Universitária da UFPA em 2012. Coordenação: professor Haroldo Baleixe.
Esta entrada foi publicada em Belém, Equipamentos urbanos, Restauração. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

1 respostas para Revisitando a Praça Magalhães

  1. Ronaldo Marques de Carvalho. disse:

    É com este carinho que o nosso prefeito trata as nossas praças.
    Para os que nasceram recentemente: o canal de Magalhães já foi todo praça e antes uma das nossas belas docas.
    Quando era todo praça eu tive o prazer de saborear seus cheirosos e gostosos tamarindos.
    Havia um canteiro central no qual as tamarindeiras ambundavam de vagens.
    Ronaldo Marques de Carvalho.

Deixe uma resposta