1966: autoridades demolem CLIPPER em ritual bizarro

Leia a NOTÍCIA dada em jornal quase um ano antes.

O CLIPPER do largo das Mercês, o terceiro a ir ao chão:


O CLIPPER de Nazaré, “maior de todos”, construído em 1951, visto de dentro da Praça Justo Chermont, por ocasião das programações do VI Congresso Eucarístico Nacional de 1953:


Fonte da última imagem: Blog HB.


Postscriptvm (em 31 de julho de 2014):
A nota de Lúcio Flávio Pinto confrontada à notícia publicada em 07 de fevereiro de 1965: (CLIPPER) VAI DESAPARECER provocou a colocação do ano de 1966 no título desta postagem.
Lúcio afirma que o CLIPPER de Nazaré foi ao chão em 20 de janeiro, pelas marretadas do governador eleito Alacid Nunes, dentre outros.
Como as eleições ocorreram em outubro de 1965, oito meses depois da notícia de que o CLIPPER de Nazaré iria desaparece para dar lugar a um “… abrigo mais amplo, mais moderno, mais extenso…”, deduz-se que o “20 de janeiro” pertence ao ano de 1966 e não 1965.


Postscriptvm (o1/11/2014):
Acompanhe a evolução da pesquisa pelo SUMÁRIO que dá acesso às postagens sobre CLIPPERS até 24/10/2014.
Algumas informação contidas nesta postagem podem ter caído por terra em consequência da aparição de novos registros documentais.
Não fazemos nenhuma reparação nos textos originais, apenas colocamos esta nota ao final das publicações cobertas pelo período do resumo.
Aprendamos com os nossos erros.

Esse post foi publicado em Arquitetura e Urbanismo, Belém, Equipamentos urbanos e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s