Relíquia da Companhia de Seguros PARAENSE

Paraense
Ampliável por clique

00003

02-a

A residência número 22 da passagem Mac Dowell mostra, pela pequena placa em ferro e esmalte já desgastados incrustada à moldura da porta, que a mesma fora segurada contra incêndio pela Companhia de Seguros Marítimos e Terrestres PARAENSE.
O escudo da Companhia Seguradora Paraense tem, no mínimo, 94 anos, já que em 1922 tal companhia entrou em liquidação.
A Villa Operária Conselheiro (do Império) Samuel Mac Dowell foi em boa parte construída pela Companhia Constructora Paraense de Antonio José de Lemos e sócios (Mac Dowell era um deles), depois, com a liquidação da Contructora, assumiu o empreendimento a Amazonia Companhia de Seguros Marítimos e Terrestres que mudaria o nome para Villa Amazonia.
No ano de 1922, menos de um mês após a liquidação da seguradora Paraense, a seguradora Amazonia teria o mesmo fim:

Liquidação companhias de seguro Paraense e Amazonia

Por ora investigamos quem adquiriu esse conjunto de casas que compunha o ativo da Amazonia Companhia de Seguros Marítimos e Terrestres; contudo, essas informações que buscamos podem estar contidas nas escrituras públicas daqueles imoveis, as quais ainda não tivemos acesso.

Leia mais sobre o assunto em:
Passagem Mac Dowell — 125 anos da benção
A Villa Mac Dowell foi rebatizada Villa Amazonia
A Villa Mac Dowell da Constructora de Antonio Lemos
Redesenhando a Villa Operária Mac Dowell
A presença de Mac Farlane na Villa Mac Dowell
Redesenhando a Villa Operária Mac Dowell (2)

Esse post foi publicado em Arquitetura e Urbanismo, História, Memória e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Relíquia da Companhia de Seguros PARAENSE

  1. José Maria De Castro Abreu Jr disse:

    Estas placas de seguradora são lindas. Algumas casa em Belém ainda tem. Merecia um safari pela cidade para cata-las. Tem uma com uma âncora que ainda se acha muito. A mais linda era a da Garantia da Amazônia, uma mulher com um escudo defendendo crianças. O único lugar que tinha ainda era o Mercado de Carne. Na última reforma tiraram todas, haviam pelo menos uma em cada entrada. Muito triste.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s