Esse CLIPPER tá rendendo…; por Jaime Bibas

*Mais uma lenda urbana, dessas que de quando em quando tomam conta do imaginário da população, invadiu Rondônia e quase todo o Brasil. Dessa vez, o objeto sinistro seria uma cruz invertida dentro do farol das motos Hondas CG Titans 150. O símbolo representaria um suposto pacto firmado entre o projetista que desenvolveu a motocicleta e o diabo. Alguns motociclistas chegam a tirar a peça. *Na verdade, a peça serve apenas para dar suporte a um feixe de fios elétricos conhecido por chicote. Sem ela, os fios podem se romper com a ação do tempo e dos movimentos da moto, danificando a parte elétrica do veículo. O boato tomou conta da Internet e se espalhou por blogs, comunidades de sites de relacionamento e lotou as caixas postais de revistas e sites relacionados a motocicletas. *É preciso ter um pouco de imaginação para ver o suporte, chamado de CLIPPER, como sendo uma cruz. Principalmente invertida. Mas para quem conseguir ver o tal símbolo associado ao tinhoso, acreditar na história não é tão improvável. Um dos modelos mais comercializados da Honda, a CG Titan sempre foi um sucesso de vendas por ser barata, econômica e potente. Mas para os motociclistas que acreditam na história, esses não são os motivos do êxito da moto. Para eles, há acordo com Lúcifer*.
 
 
Responsáveis por concessionárias Honda alertam que os proprietários que retiram o CLIPPER perdem a garantia de fábrica do “chicote”. ‘A lenda da ‘Cruz da Titan’. A peça ‘Clamp H25’, conhecida popularmente pelo nome de ‘Gabarito’ é associada à imagem de uma cruz invertida, devido à maneira como ela é instalada no farol da moto Honda CG Titan 150 * Com a imagem do componente associada a um símbolo religioso, teve início a mais nova ‘lenda urbana’, que se espalha rapidamente entre motociclistas e tem provocado congestionamentos nas linhas telefônicas de concessionárias, além de uma imensa procura em oficinas autorizadas da Honda.
 
Proprietários e usuários da moto narram uma história de que a presença da peça pode atrair azar, porque supostamente desrespeita o símbolo religioso representado pela cruz.
 
*A lenda da ‘Cruz da Titan’ diz ainda que o número gravado na peça supostamente representa a quantidade de vezes que o condutor do veículo vai passar por situações de azar e acidentes*.
  
[jb]
—-
Esse post foi publicado em Arquitetura e Urbanismo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s