Colaboração do site Fragmentos de Belém (Mais da LIFE)

O geólogo Igor Pacheco, editor responsável pelo site Fragmentos de Belém, nos enviou um conjunto de fotografias da revista LIFE que não conseguimos garimpar na “mina”; dessas, que podem ser acessadas em  http://www.mediafire.com/?ie771g1z5858e33 (tenham cuidado com o malware), aproveitamos 10, por acreditar que 05 sejam de Manaus e não de Belém.
Dentre as que escolhemos para este post, parece que 03 delas, apesar de fantásticas, são de época mais remota (as mais acima); já as outras 07, não há dúvidas sobre a autoria de Dmitri Kessel no mês de abril de 1957.
Como estamos enfrentando problemas à montagem de álbuns, faremos uma distribuição das sete do Dmitri, na postagem referente ao Ver-o-peso; às demais criaremos textos e postagens distintos.
Essa troca de figurinhas (literalmente) é salutar tanto ao BF, quanto ao FB e…aos internautas Caçadores da Arca Perdida.
Nossos profundos agradecimentos ao Igor Pacheco pelo presente.

PS.: Uma das fotografias desse conjunto dirimiu definitivamente a dúvida sobre a Ladeira do Castelo.

Sobre Projeto Laboratório Virtual - FAU ITEC UFPA

Ações integradas de ensino, pesquisa e extensão da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Tecnologia da Universidade Federal do Pará - em atividade desde maio de 2010. Prêmio Prática Inovadora em Gestão Universitária da UFPA em 2012. Coordenação: professor Haroldo Baleixe.
Esta entrada foi publicada em Arquitetura e Urbanismo, Fotografia, Fotografia antiga e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas para Colaboração do site Fragmentos de Belém (Mais da LIFE)

  1. Fragmentos de Belém (ed. Igor Pacheco) disse:

    Creio que aquelas cinco fotos sejam do segmento final do Porto de Belém, no começo da Av. Mal. Hermes, uma das fotos mostra que o descarregamento de madeira é feito em uma área onde há uma reentrância no porto (cf. Google Earth); além de estar visível parte de um galpão que muito se assemelha aos galpões da CDP. Faço uma ressalva de que não sou o prof. José Ramos, apesar de também ser geólogo, formado pela UFPA. Também acho salutar essas contribuições e espero que continuem prolíficas.

    • fauitec disse:

      Perdão Igor; fiz uma confusão enorme, inclusive tenho me comunicado com o professor Francisco Ramos por e-mail acreditando que ele fosse o editor do Fragmentos de Belém; sem respostas, claro, ele não deve ter compreendido nada, com justa razão, e desconsiderou as comunicações.
      Aliás, minto, uma vez me deu a resposta confirmativa da falha na data no texto de Benedito Nunes & Milton Hatoum sobre o Grande Hotel, mas, creio, sem atentar para o contexto (ser ele o editor do FB).
      Farei as devidas substituições dos nomes nas postagens desfazendo esse mal entendido.
      Por gentileza envie o seu e-mail de contato para o haroldobaleixe@gmail.com ou fau.itec.ufpa@gmail.com, assim poderemos manter conversa offline e discutir melhor sobre as questões postas acima.
      Mas…com relação a Manaus ou Belém: eu me encabulei com a edificação branca que aparece ao fundo e com os guindastes diferentes, foi só isso.
      Caso eu esteja errado, faremos uma postagem somente com as imagens daquele porto, que se forem mesmo de Belém, está perfeito; ok?
      Novamente muito obrigado pela colaboração e o Fragmentos de Belém pode contar com a recíploca do BF.
      Abraço,
      Haroldo.

    • fauitec disse:

      Por favor Igor, acesse as imagens em: https://docs.google.com/document/d/1tJcI88oXlC1e1iZrhwPdf8EZhPWylV8-RZhz1fIjC64/edit para entender o que eu disse no comentário anterior.

Deixe uma resposta