Divulgação: “Problemas com a limpeza e a Internet”

Clique sobre o e-mail para ampliação e leitura:

corel270

Publicado em Administração, Divulgação | Marcado com , | Deixe um comentário

Aldo Urbinati no Argumento

Publicado em Arquitetura e Urbanismo | Marcado com , , | Deixe um comentário

Nova Belém (1910); por Antonio Salvador Ferreira Costa

rmjs343

NB56543
Recortes ampliáveis por clique

Planta da cidade de Belém 1905.

O PAIZ de 13/abr/1910.


corel833 corel858

Doca de Souza Franco navegável ao abastecimento do Mercado Municipal e ponte, conforme o texto Nova Belém, em fotografias de 1935 tiradas por Robert Platt.
Até que ponto o projeto fora implementado pelo concessionário?

Publicado em Arquitetura e Urbanismo, Belém, História | Marcado com , , | 1 Comentário

Real Fábrica a Vapor PALMEIRA

de JORGE CORRÊA & Cª

FP
Página 137 do 1910 — Indicador Illustrado do Estado do Pará.

Publicado em Arquitetura e Urbanismo, Belém, Fotografia antiga | Marcado com , , | Deixe um comentário

1910 — Indicador Illustrado do Estado do Pará

PARTE I:

PARTE II:

Indicador Illustrado do Estado do Pará, 1910 – Parte I e Indicador Illustrado do Estado do Pará, 1910 – Parte II em pdf do BF.

Fonte: UFPA 2.0.

Publicado em Arquitetura e Urbanismo, Belém, Fotografia antiga, História | Marcado com , | Deixe um comentário

Onde estava localizado o Stand Pipe de Maximino Corrêa?

corel254

sp-geral

A dissertação de mestrado de Adriana Modesto Coimbra suscita, em duas citações, uma dúvida: em que local da Cidade fora erigido o Stand Pipe idealizado pelo engenheiro Maximino Corrêa com o propósito, bem sucedido à inauguração do dia 30 de junho de 1912, de encher o Reservatório Paes de Carvalho (montado no governo Augusto Montenegro)?
Defronte ao Instituto Lauro Sodré ou ao Instituto Macêdo Costa?

Reserva

Ler: Projecto para o funcionamento do Reservatório Paes de Carvalho — 1911; por Maximino Corrêa.


Postscriptvm:

corel255

A nota acima mostra que o Stand Pipe de Maximino Corrêa, em tudo de caracter provisório, estava de pé em 1922 dez anos após a construção ;  ratificando o local como fronteiriço ao Instituto Lauro Sodré.
Então: há duas possibilidades ao equívoco: ou Francisco Bolonha fora traído por sua memória em 1933; ou: a autora se confundiu com os Institutos, ambos no bairro (ou estrada) do Souza e próximos ao Utinga.


Postscriptvm 03/02/2016:

Igor Pacheco, editor do site Fragmentos de Belém, alertou-nos à mudança na nomenclatura do Instituto Lauro Sodré para Instituto Dom Macêdo Costa ocorrida em 1931; portanto: não há equívoco de Bolonha ou Adriana, apenas a ausência de uma nota explicativa:

sde4

Fonte do recorte acima: IOEPA.

 

 

Publicado em Arquitetura e Urbanismo, Belém, História | Marcado com , , | Deixe um comentário

Francisco Bolonha e o papel da arquitetura e da engenharia no processo de modernização da cidade de Belém – 1897-1938; por Adriana Modesto Coimbra

Publicado originalmente na Biblioteca Digital da UNICAMP.

Publicado em Arquitetura e Urbanismo, Belém, Dissertações, História | Marcado com , , | Deixe um comentário